Transplante capilar FUE

Esse processo pode levar uma ou mais horas e, em grandes sessões, pode ser realizado em dois dias consecutivos.

transplante capilar Fue tem cicatriz?

A área doadora fica com pequenas feridas, de aproximadamente 1 mm de tamanho, que se curam completamente entre sete a dez dias.

O procedimento deixa micro cicatrizes, as quais são camufladas quando o cabelo da área doadora voltar a crescer (o procedimento geralmente é realizado com o cabelo cortado bem curto).

transplante capilar fue- cicatriz

Creditos: na imagemEste método de coleta removendo unidades foliculares uma a uma diretamente do couro cabeludo, é o que diferencia o transplante de cabelo FUE de um tradicional Transplante de Unidade Folicular (FUT), onde o cabelo doador é retirado do couro cabeludo em uma fina e longa tira e, em seguida, separada em unidades foliculares individuais usando um microscópio.

Transplante capilar Fue: área receptora

Antes de os enxertos serem colhidos, pequenos “locais receptores” são feitos na área de calvície do couro cabeludo usando um instrumento de bordas finas.

Durante o transplante capilar Fue as unidades foliculares são colocadas na área receptora, onde elas se transformarão em folículos saudáveis ​​produtores de pêlos.

A forma como é preparada a área receptora e a colocação de enxertos de unidade folicular são essencialmente os mesmos nos procedimentos FUE e FUT.

A diferença está na aparência da área doadora, na qualidade e quantidade de enxertos obtidos com cada técnica.

Transplante capilar Fue com robô Artas

Transplante capilar fue - artas

A Extração dos cabelos que vão povoar a nova área da sua cabeça é um procedimento que precisa de instrumentos adequados.

Sendo assim, o tipo de ferramenta usada para esse procedimento afeta significativamente seu resultado. De fato, o desenvolvimento de instrumentos de extração cada vez melhores acompanhou os avanços do procedimento.

O transplante de cabelo FUE continua a evoluir à medida que mais médicos aprendem sobre esse procedimento, ganham experiência com ele em suas práticas e oferecem melhorias para a técnica.

Indicações para transplante de cabelo FUE

O transplante FUE é indicado para quem não deseja uma cicatriz linear na nuca, podendo ser apropriado para pacientes que querem usar o cabelo muito curto.

Por causa do curto período de recuperação, é uma vantagem para aquelepessoas envolvidas em atividades muito extenuantes, como atletas profissionais, que devem retomar essas atividades logo após o procedimento.

A técnica também é útil para aqueles que já fizeram um transplante capilar FUT e tiveram problemas de cicatrização ou que têm um couro cabeludo com pouca elasticidade.

Os transplantes  de cabelo FUE também permitem que o cirurgião remova potencialmente o cabelo de partes do corpo que não o couro cabeludo do doador, como a barba ou o tronco, embora haja muitas limitações nesse processo.

Possivelmente, a aplicação mais direta dessa técnica é camuflar uma cicatriz de doador linear de um procedimento anterior de transplante capilar.

Nesta técnica, uma pequena quantidade de cabelo é extraída da área ao redor de uma cicatriz linear  e, em seguida, colocada diretamente nela.

Alguns pacientes desejam a Extração da Unidade Folicular simplesmente porque ouviram que ela é menos invasiva que a FUT ou não é cirúrgica.

A realidade é que ambos os procedimentos envolvem cirurgia e em ambos os casos, a profundidade das incisões (ou seja, o corte feito na camada de gordura logo abaixo dos folículos pilosos) é a mesma.

A diferença é com o tipo de incisão feita. No FUE existem múltiplas incisões redondas espalhadas difusamente através da área doadora e no FUT existe uma única incisão longa no meio da área doadora.

A FUE deve ser escolhida se as múltiplas incisões redondas forem preferidas e não porque a técnica é “não cirúrgica”.

Pós operatório do transplante capilar Fue

Uma vez que a colheita de FUE requer uma área muito maior em comparação com a colheita de tiras (aproximadamente 5x a área para o mesmo número de enxertos) a fim de realizar grandes sessões de FUE, toda a área doadora deve ser raspada.

Isso pode representar um problema cosmético de curto prazo significativo para muitos pacientes. Em contraste, com FUT usando a coleta de tiras, a incisão do doador pode ser coberta com pêlos – mesmo com sessões muito grandes.

Por outro lado, como não há incisão linear com FUE, os pacientes podem retomar atividades extenuantes e entrar em contato com esportes muito mais cedo após o procedimento.

FUE vs. FUT

A Extração de Unidade Folicular (FUE) e o Transplante de Unidade Folicular (FUT) são freqüentemente comparados como se fossem dois procedimentos de transplante capilar totalmente diferentes e até mesmo concorrentes.

Apesar deste equívoco comum, a diferença entre FUE e FUT é o jeito pelo qual as unidades foliculares são removidas da área doadora nas costas e nas laterais do couro cabeludo.

O restante do procedimento de transplante capilar é essencialmente o mesmo.

No entanto, o método de colheita tem implicações importantes para o procedimento de restauração capilar, pois afetará o número total de enxertos de alta qualidade que podem ser colhidos da área doadora e, finalmente, a plenitude alcançada a partir do transplante capilar.

Em geral, o método de coleta de FUT é superior ao método de FUE por duas razões principais.

A primeira razão é que o procedimento FUT permite ao cirurgião produzir os enxertos da mais alta qualidade, isolando as unidades foliculares com um trauma mínimo (esta desvantagem é minimizada com o Robotic FUE ).

A segunda é que o FUT permite ao cirurgião melhor utilizar a parte mais permanente da área doadora.

Como as diferenças entre FUE e FUT são significativas, os prós e contras da cirurgia de transplante de cabelo FUE devem ser considerados ao decidir qual procedimento é melhor para você.

By | 2018-07-04T07:15:08-03:00 Maio 14th, 2018|Categories: Transplante capilar|Tags: , , , |0 Comments

About the Author:

Leave A Comment